Rádio Cenecista de Picuí

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Aumento do salário mínimo e reajuste dos professores já começam preocupar prefeitos da PB

Novo salário mínimo começou a valer a partir do dia 1° de janeiro, e valor passou de R$ 880, para R$ 937,00
Foto: Divulgação
Tota Guedes, presidente da Famup
Os repasses aos municípios da multa do programa de repatriação de recursos do exterior, no valor de quase 140 milhões, foi o suficiente para que 90% das cidades da Paraíba colocassem as contas em dia e não iniciassem o ano no vermelho, de acordo com uma estimativa da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup). Porém, com os impactos da economia, o reajuste do salário mínimo e do piso salarial dos professores é visto com preocupação pelos gestores paraibanos. De acordo com Tota Guedes, presidente da Famup, “o aumento das despesas, em um momento em que as receitas não tendem a crescer, é extremamente preocupante.”

Clique AQUI e se atualize com as notícias em tempo real do Blog NP

“A previsão para 2017 é que o Brasil não cresça nem 0,5%, mas esperamos que as novas medidas do governo federal possam dar condições de que o país volte a crescer, e aumente a arrecadação”, afirmou.

O novo salário mínimo começou a valer a partir do dia 1° de janeiro, e valor passou de R$ 880, para R$ 937. O piso nacional dos professores, atualmente, é de R$ 2.135. Um novo reajuste deve ser anunciado ainda este mês pelo Ministério da Educação.

Recentemente, em visita à Paraíba, o ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou a antecipação do pagamento de R$ 20 milhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb) para complementar o piso salarial dos professores do estado e municípios paraibanos.

Blog do Gordinho

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”